Canal BES

Uma vantagem competitiva determinante Imprimir e-mail
12-Out-2009

Joaquim Goes, Comissão Executiva do BESNum enquadramento competitivo cada vez mais intenso, a eficácia das estratégias empresariais depende muito da capacidade de comunicar de forma relevante e diferenciadora a atractividade das propostas de valor junto de clientes actuais, potenciais e dos restantes stakeholders.

Ler mais...
 
A história do BES em logos … e assinaturas Imprimir e-mail
12-Out-2009

A história do BES em logos … e assinaturas O primeiro lema a ser adoptado pelo BES foi: “seu companheiro no progresso”, na década de 60. A assinatura não teve uma vida muito longa sendo alterada, ainda em 1965, para “onde cada um conta mais do que a sua conta”, que se manteve até à nacionalização da banca. O mote punha o foco no serviço ao cliente, que era preciso cativar e fidelizar.

Ler mais...
 
O séc. XIX e a 1ª metade do séc. XX Imprimir e-mail
13-Out-2009

O séc. XIX e a 1ª metade do séc. XXO Banco Espírito Santo tem a sua origem na actividade negocial do cambista José Maria do Espírito Santo e Silva que, em 1869, exercia, em nome individual, o comércio de revenda da lotaria espanhola a par da transacção de títulos nacionais e estrangeiros, desenvolvido na “Caza de Cambio” da Calçada dos Paulistas. O sucesso nos negócios levaram-no a abrir um segundo estabelecimento em 1880, na Rua dos Capelistas, 95 (actual Rua do Comércio), na “city” lisboeta.

Ler mais...
 
Década de 60 e 70 Imprimir e-mail
13-Out-2009

Década de 60 e 70O Banco Espírito Santo e Comercial de Lisboa consolida a posição de líder incontestado da banca portu­guesa. Ultrapassadas as dificulda­des e as incertezas do pós-guerra, as economias europeias iniciam um largo período de expansão susten­tada.

Ler mais...
 
A era pós-privatização Imprimir e-mail
13-Out-2009

A era pós-privatização Após 1974, e durante o período de nacionalizações, todos os bancos apresentam os mesmos produtos, da mesma maneira e com as mesmas características. Em termos de comu­nicação publicitária, a necessidade passa a ser mais de produção gráfica - cartazes e folhetos - do que outras peças com criatividade relevante.

Ler mais...
 
Os anos 2000 Imprimir e-mail
13-Out-2009

Os anos 2000 No início de 2006, o país acordou pintado com uma nova cor. Uma não, várias: um espectro alargado de verdes que pretendeu dar expressão a uma simples ideia -os clientes não são monocromáticos, logo o BES não pode ser monocromático. O novo verde, que se designou Verde Futuro, foi a face mais visível da nova identidade corporativa, que se deu a conhecer, literalmente, da noite para o dia.

Ler mais...
 
Uno, dos, tres… ALA BES! Imprimir e-mail
13-Out-2009

Uno, dos, tres… ALA BES!Imagem do BES desde 2003, o melhor jogador do mundo deu, recentemente, a cara pela primeira campanha ibérica do banco, aproveitando a sua transferência para o Real Madrid. Afinal, a camisola dos merengues não é a única que Cristiano Ronaldo veste.
Há uma expressão muito cara ao BES que sintetiza toda a sua estratégia de internacionalização: triângulo virtuoso. Significa isto que a instituição alicerça nos mercados brasileiro, angolano e espanhol o seu investimento prioritário além fronteiras, uma estratégia que se tem pautado por bons resultados e índices de crescimento.

Ler mais...
 
As campanhas BES mais recentes Imprimir e-mail
13-Out-2009

As campanhas BES mais recentesTestemunhos BES 360º: 360º à volta de quatro dos seus já mais de 200 mil clientes

Recorrendo a testemunhos reais de clientes do BES 360º, como Margarida Pinto Correia, António Câmara, Henrique Sá Pessoa e Katia Guerreiro, a nova campanha dramatiza o conceito 360º graus à volta de cada um destes protagonistas, utilizando sempre um elemento gráfico fortemente identificativo da vida de cada um deles. Os protagonistas foram escolhidos não só pelo seu reconhecimento público e mérito profissional, mas também pela sua vivência pessoal e por representarem o segmento a quem se dirige a comunicação.

Ler mais...
 

Suplemento promocional do Banco Espírito Santo
Versão pdf Visualizar online
Edição Brief
Briefing nº 17
Considerações Legais             ©2017 briefing            Ficha Técnica